Amor à primeira vista?

Muita gente – ainda para mais agora, perto do dia dos namorados – aborda este assunto e hoje decidi escrever sobre ela. Haverá amor à primeira vista?
Aceito qualquer opinião mas para mim não há. Para mim, o amor – entendido como o relacionamento amoroso entre duas pessoas, porque também há amor entre pais e filhos, amor entre irmãos, amor entre melhores amigos, etc – constrói-se. Daí que seja muito importante, para dar certo, que ambos os envolvidos se empenhem na relação. Senão não funciona.
Não sou “técnico” neste assunto. A minha área académica não é a psicologia (ou a sexologia ou outra qualquer área que, de alguma forma, estude estes assuntos). Falo apenas da minha (parca) experiência. Uma pessoa sente-se atraída por outra por vários motivos (personalidade, aparência, simpatia, etc) e, a partir daí, tenta criar uma ligação, primeiro de amizade e depois, se a “atracção”, seja qual seja o motivo ou os motivos, continuarem fortes, pode tentar mais do que amizade. Se ambos tiverem dispostos a isso, cria-se a relação e o amor a partir dali.
E agora outro assunto relacionado: e o sexo? O sexo é um dos “factores” (chamemos-lhe assim) de uma relação. Mas não é impossível haver relação sem sexo, nem uma boa relação sexual, só per si, faz uma boa relação funcionar.
Recorrendo à ironia, desculpem aqueles a quem desiludi. É a minha opinião e cada qual terá a sua.